KITOKO - PALAVRA CHAVE

Foto por Leandro Fotografia

 

Kitoko é uma palavra no dialeto Lingala, originário da República Democrática do Congo e significa beleza, lindo, legal, algo realmente muito bom.



Agora vamos conhecer um pouco sobre esse território e seus aspectos de beleza. 

ancestral

ancestral

 

A República Democrática do Congo, denominada, entre 1971 e 1997, República do Zaire, e por vezes designada como RDC, RD Congo, Congo, Congo-Quinxassa ou Congo-Kinshasa para diferenciá-la da vizinha República do Congo (que também é chamada Congo-Brazavile ou Congo-Brazzaville) é um país da África Central. 

Após a separação do Sudão do Sul, em 2011, passou a ser o segundo maior país do Continente Africa em área - superado apenas pela Argélia. Faz fronteira a norte com a República Centro Africana com o Sudão do Sul, a leste com Uganda, Ruanda, Burundi e a Tanzânia, a leste e a sul com a Zambia, a sul com Angola e a oeste com o Oceano Atlântico, com o enclave de Cabinda e com o Congo.A capital e maior cidade é Quinxassa. 

 

 

No Congo assim como outros países do continente africano, a escarificação ( Técnica de modificação corporal que consiste em cortes superficiais na pele, produzindo cicatrizes que se tornam símbolos, mensagens, proteções), é sinônimo de beleza.

 

Hoje em dia essa prática já não é tão fomentada, porém faz parte da história e é um marco identitário.

 

 

Na contemporânea, podemos ver o uso de cabelos ou perucas mais lisas e penteados tranças pelas mulheres. Já os homens costumam exibir sua beleza pela barba, mantendo-as naquele corte na régua, brilho, uma coisa de um cheiro, ou seja muita dedicação para esse lugar.

Jeny Bsg 

 

 Bárbara Kanan 

 

Jeny Bsg 

Ayana Kamura

 


Chloe Kitembo 

E sobre as barbas tem um lance que é: dois grupos cultivam , sendo um puramente pelo sentido estético, outro pelo fundamento sobre ser um grande guerreiro carregando sua ancestralidade  dentro de um movimento Sankofa ( volte e pegue).

 

Pagina Congopotonetwork 

 

Ferre Gola


Fally Ipupa 


Shambuyi Wetu 

 Hiro e Koffi Olomide 

Finalizo esse compartilhamento agradecendo minha ancestralidade, meus esforços, ao designer Maravilhoso Rafael Albuquerque, minha amiga, antropóloga, fodona e grande referência Viviane Junqueira, e ao meu amigo e artista  Congolês Shambyiwetu que me nutrem com tantas informações relevantes e impulsionam minhas pesquisas. 

 

 

 

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados