POVOS MUMUILAS

Pesquisar  populações tradicionais africanas tem sido um grande estimulo para minha arte. São grandes os aprendizados por tradições e culturas milenares. Meu corpo em diáspora vibra para acessar essas sabedorias potencializando meu pertencimento e amor minha cultura Africana. 


Hoje vou compartilhar um pouco sobre os 
povos Mwila ou Mumuilas que me chamaram muito atenção pela forma como adornam os cabelos e seus lindos penteados. 

 

 

Os povos Mumuhuilas, é um aglomerado de etnia semi-nómades que vive no sul de Angola, na zona da Huíla. O povo Mwila na verdade pertence à maior etnia amalgamada Nyaneka-Khumbi (Nhaneka-Humbe) que habita o Planalto Haumpata e ao longo das cabeceiras do Rio Caculovar no Sudoeste de Angola em Huila Planato ou Província de Huila, a província que leva o nome do povo.

 

 

O povo Mwila é de origem Bantu e diz-se que foi um dos primeiros povos Bantu a empreender a Grande Migração Bantu para domicílio na sua atual localização em Angola. Ao contrário dos outros grupos étnicos que fugiram de Angola para o país vizinho, em resultado de confrontos, guerras, secas, o povo Mwila e o grupo étnico de origem Nyaneka-Humbe não se dispersaram fora de Angola.

 

Em sua estética, os Mwila também são famosas pelos seus colares e os penteados que potencializam a identidade e costumes dos grupos

 

 

Os colares (Mayakas)  são centrais e significativos, pois a cada período da sua vida corresponde um tipo específico de colar. As meninas usam colares vermelhos pesados ​​feitos com miçangas cobertas com uma mistura de látex da terra. As mulheres nunca tiram o colar e têm que dormir com ele. Eles também usam apoios de cabeça para proteger seus penteados, ameiiiiii e me identifico. 

 


 As Mulheres Mumulhilas são famosas por manter sua cultura de várias formas, na maneira de usar os tecidos e como adornam seu corpo.

Cremes de cabelos vem da criação de gados, o leite extraído das vacas, é  chacoalhada na cabaça, a parte mais líquida alimento, a mais grossa é usada além do consumo para creme de rosto e cabelos. Para o feitio dos cremes também é usada a casca de uma árvore chamada BUMBUMBOLOLO.  Também usam bosta de vaca para deixar seus penteados mais bonitos e esculturais, essa prática pode parecer distante e estranha para muitos, porém faz parte da cultura e tradição desses povos.

 Nos cabelos são utilizados bastante creme, deixam secar na cabeça e ficam alguns dias sem lavar. Isso deixa o penteado mais endurecido para conservar o cabelo, fica um aspecto de dreads. 

 



Um dos principais rituais dos Mwilas é o ENRIkO (não tenho certeza se é assim que escreve),  trata-se de uma preparação psicológica, emocional e física para vida adulta. As meninas, permanecem 5 dias isoladas tendo esses preparos e não podem ser vista por homens, caso isso aconteça, o mesmo terá que pagar uma multa por violação de sua privacidade. 


Já os meninos ficam nesse ritual durante 3 meses e lá aprendem todos os fundamentos da comunidade.

 

 


O batismo também é um ritual super importante, pude acompanhar algumas imagens e vídeos e fiquei emocionada ao ver toda relação e respeito com a natural desde o nascimento. 

Os  Mwiila, são praticantes da poligamia entre os menbros da comunidade, porém isso só é possível se o homem provar que tem condições financeiras para manter suas esposas,e ele precisa dar tudo o que elas quiserem. Olha ai Brasil, pega a visão. 

O poder de riqueza de um homem é avaliado pelos gados que ele tem, a esposa mais velha é responsável por administrar a fortuna do marido. Você reconhecerá a mais velha pela quantidade de adornos nos pescoço, pés e pernas. 

 

 

Na aldeia as mulheres são distinguidas se são casadas ou não pelos adornos (Mayakas).

Toda essa beleza e tradição dos Povos Mumuilas é muito inspiradora e só reforça a ideia de que CABELO É ANCESTRALIDADE. 

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados